Home Novidades Notícias Corporativas Alunos de farmácia desenvolvem repelente sustentável

Alunos de farmácia desenvolvem repelente sustentável

Diante do estado de emergência devido à dengue em São Paulo, a educação se destaca como uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento de soluções eficazes em momentos críticos. É o que mostra o caso dos alunos do curso de farmácia da escola Grau Técnico Lapa (SP), que desenvolveram um repelente de baixo custo utilizando resíduos de alimentos como borra de café e óleo de soja usado.

O repelente sustentável, composto por 3 colheres de borra de café, 20ml de água, 30ml de óleo de soja, um recipiente de vidro, 5 centímetros de barbante e tampa de garrafa de ferro, demonstrou eficácia ao afastar insetos, moscas (vetores de doenças), pernilongos (culex) e mosquitos Aedes Aegypti. O processo de repelência inicia-se após a queima do barbante, criando uma barreira natural.

Sob a supervisão do professor Carlos Henrique Machado, os 15 alunos responsáveis pelo projeto buscaram garantir que o repelente tivesse um custo acessível e pudesse ser facilmente produzido em casa. “Com um repelente ecológico e de baixo custo, contribuímos para a redução dos casos de dengue, diminuindo a exposição das pessoas ao agente transmissor por meio de picadas”, explicou Laura Knoch, diretora pedagógica.

Além do desenvolvimento do repelente, os alunos realizarão oficinas para ensinar a população a produzir o repelente caseiro e distribuirão folhetos educativos, ampliando assim o impacto positivo dessa iniciativa na comunidade. O Grau Técnico Lapa fica localizado na Rua Clélia, 2064, Lapa.

Alunos de farmácia desenvolvem repelente sustentável





Previous articleEcoRodovias divulga metas de sustentabilidade para 2030
Next articleTemporada Dellarte 2024 tem Momix, Parsons e Ópera de Pequim