Home Novidades Notícias Corporativas CEO comanda turnaround com gestão Data-Driven

CEO comanda turnaround com gestão Data-Driven

Em 2023, a Depyl Action, empresa especializada no mercado em depilação no Brasil, enfrentava uma crise profunda, conforme indicou uma publicação do Pequenas Empresas Grandes Negócios. A rede de franquias sofria com problemas estruturais que partiam da quebra de confiança dos franqueados até a inexistência de uma governança corporativa eficaz.

Neste cenário desafiador, a empresa procurou auxílio do executivo Dimitri Rodrigues, especializado em processos de reformulação que visam a recuperação do negócio. O empresário assumiu o leme como CEO com a missão de não apenas salvar a empresa da crise, mas também promover um crescimento sustentável.

O primeiro passo de Rodrigues foi adotar uma postura de humildade e escuta. Ele entendeu que para navegar a empresa fora da tempestade, precisava primeiro entender a profundidade e a natureza dos problemas enfrentados. Através de conversas abertas com a equipe interna e franqueados, Rodrigues mapeou os desafios e identificou oportunidades de melhoria, traçando assim o caminho para a recuperação.

“Aproveitei da minha especialidade como cientista de dados para implementar uma abordagem orientada por dados para tomar decisões críticas. Este enfoque permitiu que a empresa não apenas justificasse as mudanças necessárias com base em evidências sólidas, mas também minimizasse as resistências internas, uma vez que as decisões eram claramente apoiadas por dados”, lembra Dimitri.

A estratégia de turnaround de Rodrigues focou em quatro objetivos principais, medidos através de OKRs (Objectives and Key Results): resgatar a confiança dos franqueados, aumentar a lucratividade da rede, promover a transformação digital e acelerar a aquisição de novos clientes. Cada objetivo foi cuidadosamente monitorado através de KPIs específicos, como a Nota NPS para a confiança dos franqueados e o tráfego no site para a transformação digital.



“A Depyl Action conseguiu reverter o fechamento de lojas, registrar um crescimento de faturamento de 6,5% em 2023 em comparação com o ano anterior, após 5 anos sucessivos de queda, e aumentar significativamente a lucratividade. Um caso emblemático foi o de uma franqueada no Nordeste, que viu um crescimento médio de 40% ao mês, reacendendo sua fé no negócio”, esclarece.

Rodrigues acredita firmemente na importância de tomar decisões baseadas em dados, ter uma estratégia clara e bem definida, montar uma equipe capaz de executar essa estratégia, e manter a coragem e a responsabilidade total pelas decisões tomadas. Seu conselho para outros líderes enfrentando desafios de turnaround é claro: use dados para embasar decisões, priorize o básico bem feito, tenha coragem e, acima de tudo, divirta-se no processo.

CEO comanda turnaround com gestão Data-Driven



Previous articleJapan Airlines proíbe animais na cabine e levanta polêmica
Next articleRS Serviços faz 18 anos e comemora crescimento