Home Novidades Notícias Corporativas Chapecó (SC) integra ranking com bairros inteligentes

Chapecó (SC) integra ranking com bairros inteligentes

Com 106 anos de história, Chapecó (SC) vem ganhando destaque com o surgimento de bairros inteligentes. O município, localizado a 557 km de Florianópolis, conquistou a 80ª posição no “Ranking Connected Smart Cities 2023”, realizado pela Necta. Em sua 9ª edição, o estudo mapeou 656 municípios do país com mais de 50 mil habitantes a fim de revelar quais são as cidades mais inteligentes e conectadas.

O ranking, realizado em parceria com a Urban Systems, é composto por 74 indicadores em 11 eixos temáticos: “Urbanismo”, “Economia”, “Educação”, “Empreendedorismo”, “Energia”, “Governança”, “Mobilidade”, “Segurança”, “Meio Ambiente”, “Tecnologia & Inovação” e “Saúde”. Dentre as 656 cidades analisadas, 41 têm mais de 500 mil habitantes, 278 possuem entre 100 a 500 mil habitantes e 337 reúnem, em média, 50 a 100 mil habitantes.

Chapecó atingiu a marca de 254.781 moradores em 2022. Em 2010, o município tinha cerca de 183.548 habitantes, um crescimento de 38,8%, segundo os dados mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Trata-se do terceiro maior crescimento entre as dez maiores cidades de Santa Catarina, segundo informações compartilhadas pela Prefeitura do município.

Tatiele Bressa, professora do Instituto do Corretor, corretora de imóveis e CEO da GoHome Imobiliária – empresa que presta consultoria e assessoria na compra e venda de imóveis -, destaca que a inovação da cidade favorece o surgimento de bairros inteligentes. “Chapecó evolui por meio da revolução dos bairros inteligentes, que promove a integração entre os lares e a comunidade”.

Para ela, é possível descobrir como “a cidade celebra seu presente moldando um futuro no qual o planejamento e a tecnologia enriquecem a vida”. “Nesse processo”, pontua ela, “busca-se equilibrar inovação e tradição em um ecossistema urbano vibrante”.



Na visão da professora, a dinâmica atual de Chapecó reflete a confluência entre progresso econômico e inovação, moldando um novo paradigma de vida. “Os bairros inteligentes, como Florencia, da NT Urbanismo, e Gardens Bairro Parque, da Vaccaro Urbanismo, são exemplos dessa evolução”, cita. 

Bressa destaca que, mais do que residências, os bairros inteligentes podem ser considerados comunidades projetadas para proporcionar maior qualidade de vida para seus habitantes. “Os bairros inteligentes oferecem benefícios que vão além da moradia, contribuindo para uma vida urbana mais rica e gratificante”, considera. “Alguns diferenciais agregam valor às comunidades e contribuem na rotina das famílias que optam por eles, como ‘Qualidade de Vida’, ‘Localização Estratégica’ e ‘Design Moderno’”, complementa.

Transformações em Chapecó: progresso econômico e inovação residencial

Os bairros inteligentes adotam tecnologias que otimizam os serviços urbanos, promovendo a sustentabilidade e eficiência. Para Bressa, o emprego de planejamento, sensores, IoT (Internet das Coisas) e dados contribui para a melhoria da mobilidade, segurança e gestão de recursos, resultando em um aumento da qualidade de vida – o que deve impulsionar o segmento nos próximos anos.

Com efeito, o mercado global de smart cities deve passar dos atuais US$ 511,6 bilhões (R$ 2550,43 bilhões) para mais de US$ 1 trilhão (R$ 4,99 trilhões) em 2027, segundo uma projeção divulgada por Jean Vogel, presidente da Câmara de Smart Cities da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

De acordo com a corretora de imóveis, a infraestrutura urbana de Chapecó vai além de elementos básicos, como vias pavimentadas e sistemas de saneamento: “A infraestrutura atua como um ecossistema que promove a integração e coesão social, destacando-se pela elaboração de ruas bem planejadas e espaços públicos estrategicamente pensados, elementos cruciais na evolução urbana da cidade”.

A CEO da GoHome Imobiliária também destaca que a aplicação da IoT é um impulsionador para eficiência e inovação em atividades familiares: “Com sistemas de iluminação adaptáveis e ambientes interativos controlados por dispositivos conectados, a aplicação da IoT expande as possibilidades de interação e transforma o lar em um ecossistema dinâmico”.

Para mais informações, basta acessar: https://www.gohome.imb.br/

Chapecó (SC) integra ranking com bairros inteligentes



Previous articlePós-NRF: Sensormatic aponta quatro caminhos para o varejo expandir omnichannel
Next articleSustentabilidade chama atenção em projetos de arquitetura modernos