Home Novidades Notícias Corporativas Chuvas chamam atenção para bueiros entupidos e alagamentos

Chuvas chamam atenção para bueiros entupidos e alagamentos

Diferentes cidades pelo Brasil têm enfrentado transtornos causados pelas fortes chuvas de janeiro. Nos últimos dias, por exemplo, São Paulo (SP) esteve em estado de atenção por conta de alagamentos e quedas de árvores. A região metropolitana do Rio de Janeiro (RJ) registrou estragos ainda piores, com milhares de pessoas desalojadas no primeiro mês do ano.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que, nos próximos dias, chuvas intensas afetem outras regiões do Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. Uma situação que gera preocupação entre muitas pessoas que temem os efeitos de condições climáticas adversas.

“As chuvas de verão são, muitas vezes, intensas e rápidas, resultando em uma grande quantidade de água em um curto período de tempo. Isso pode sobrecarregar os sistemas de drenagem das cidades e entupir os bueiros”, detalha João Sales, diretor da Desentupidor Profissional, empresa desentupidora em São Paulo.

Ele acrescenta que “o asfalto pavimentado reduz a capacidade de absorção da água, levando à falta de escoamento superficial. A ausência de manutenção adequada dos bueiros também contribui para gerar transtornos durante as chuvas”.

Como explica Sales, grandes quantidades de lixo, galhos e outros detritos são arrastadas e entopem os bueiros. Consequentemente, a água não escorre, o que acaba favorecendo os alagamentos. Resultado: ruas e avenidas intransitáveis, motoristas parados no trânsito e prejuízos em residências e comércios.



O especialista afirma que existem diferentes técnicas para desentupimento. Entre elas, estão: hidrojateamento (uso de jatos de água em alta pressão), caminhões de sucção (sugam os detritos e a sujeira) e, claro, a limpeza manual. Há, ainda, a possibilidade de usar o sistema de vídeo inspeção, que é inserido nos bueiros e capta imagens para ajudar a decidir qual a melhor abordagem.

Uma medida importante, segundo o profissional, é o trabalho preventivo. Em outras palavras, não esperar o problema acontecer para agir. “A realização de programas regulares de manutenção, como a limpeza periódica dos bueiros, pode ajudar a evitar obstruções e garantir um fluxo adequado de água”, esclarece.

Orientações para a população

Do lado das autoridades, há um pedido para que a população ajude a prevenir o problema. Uma cartilha do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional conscientiza sobre o descarte inadequado de lixo nas ruas. Além disso, os resíduos de uma residência ou comércio devem ser sempre colocados em áreas secas e não alagáveis, de modo a reduzir o risco de serem carregados pela água até os bueiros.

As orientações do ministério não se resumem apenas ao lixo. Quem estiver andando a pé ou dirigindo durante fortes chuvas precisa tomar cuidado. Se estiver diante de uma via alagada, não se deve tentar atravessá-la, pois existe o risco de ser arrastado. 

“Mantenha a calma e siga rigorosamente as orientações da Defesa Civil e de demais autoridades de sua cidade”, recomenda o órgão subordinado ao governo federal. A cartilha traz alguns números de emergência úteis em situações de perigo: 199 (Defesa Civil), 193 (Bombeiros), 190 (Polícia Militar) e 192 (SAMU).

Para saber mais, basta acessar: https://desentupidorprofissional.com.br/

Chuvas chamam atenção para bueiros entupidos e alagamentos



Previous articleCrescimento da prática de BPO demonstra tendência do setor
Next articleSão João de Meriti inaugura complexo crematório