Home Novidades Notícias Corporativas Cirurgiões estão criteriosos ao escolher onde operar

Cirurgiões estão criteriosos ao escolher onde operar

Bons padrões de qualidade e facilidade são necessidades procuradas pelos médicos brasileiros no momento de escolher em qual instituição realizar suas cirurgias eletivas. Ao menos é o que revelou uma pesquisa condicionada a operadora Alice e publicada pelo site Medicina SA, especializado em pautas médicas.

O estudo ouviu 106 cirurgiões na cidade de São Paulo e chegou à conclusão sobre dez tópicos que são determinantes para a seleção.  Em primeiro lugar aparece a disponibilidade de horários, citada por 18% dos profissionais. Em seguida, vem a localização geográfica do hospital, mencionada por 15% dos cirurgiões. Já em terceiro lugar ficou a equipe de transporte do hospital, com 14% das respostas.

Outros fatores como qualidade da Sala Conforto, equipamentos de qualidade de acordo com a especialidade, equipe de enfermagem e a pontualidade da sala no horário agendado também foram bastante lembrados. Esse padrão bastante seletivo é uma exigência de mercado. Ao menos é o que explica Flávia Nápoles, diretora executiva do Hospital São Rafael.

“Como gestora em saúde, compreendo por que os médicos são tão seletivos na escolha de hospitais para cirurgias eletivas. Essa seleção criteriosa reflete a responsabilidade dos cirurgiões em garantir o melhor ambiente e suporte para seus pacientes durante os procedimentos. Portanto, a seletividade dos médicos na escolha de hospitais reflete seu compromisso em oferecer o melhor cuidado possível aos seus pacientes, considerando todos os aspectos que impactam diretamente na experiência e nos resultados clínicos”, justifica.

Flávia ainda detalha o porquê destes pontos serem tão relevantes. “A disponibilidade de horários é essencial para otimizar a programação das cirurgias, garantindo um fluxo eficiente e minimizando a espera dos pacientes e médicos. Além disso, a localização geográfica influencia na acessibilidade e na conveniência tanto para os pacientes quanto para os profissionais. A qualidade dos equipamentos e da equipe de enfermagem é fundamental para assegurar a segurança e o conforto dos pacientes durante todo o processo. Quando uma instituição consegue oferecer tudo isso, a chance de a mesma saltar para o topo da lista de favoritas é grande”, salienta.



Em Belo Horizonte, o Hospital São Rafael está instalado em um prédio de 12 andares e estes são ocupados por Centro Cirúrgico, Serviço de Terapia Hiperbárica, Unidades de Internação, setores de backoffice e uma praça de alimentação com franquias renomadas. Em um futuro próximo investirão também em um Hotel, que ocupará o último andar. O empreendimento nasceu a partir de um investimento inicial de R$ 70 milhões, e com o propósito de oferecer o que há de melhor nessas áreas. Já para 2024 a expectativa é de que o hospital realize 6.600 atendimentos.

“Acreditamos que a escolha por um bom padrão de atendimento é algo motivador para acolher tanto o médico quanto o paciente. Até porque, quando falamos em cirurgias eletivas, que são aquelas passíveis de agendamento e sem necessidade de urgência, o tempo pode ser um favor que fará o profissional mudar de ideia. Portanto, não pecamos em manter um bom padrão de atendimento”, finaliza a Diretora Executiva do Hospital São Rafael.

Cirurgiões estão criteriosos ao escolher onde operar



Previous articleLaserfiche anuncia vencedores do prêmio Run Smarter® 2024
Next articleIncêndio em sistema fotovoltaico traz lições sobre segurança