Home Novidades Notícias Corporativas Compras on-line de vestuário crescem 16% no país, diz pesquisa

Compras on-line de vestuário crescem 16% no país, diz pesquisa

O e-commerce de vestuário no país teve um aumento de 16% no número de transações em 2022 em relação a 2021, de acordo com um levantamento da Visa Consulting & Analytics, consultoria da empresa de pagamentos financeiros Visa.

Os dados obtidos na pesquisa foram de transações pagas com credenciais Visa em lojas de departamento e de roupas e acessórios entre janeiro de 2021 e dezembro de 2022 no Brasil.

Entre os estados que tiveram maior aumento nas compras em lojas virtuais de vestuário estão Paraná e Espírito Santo, com 50% a mais de transações on-line neste segmento de mercado. 

Para Diego Shimohirao, CEO da loja Meu Kimono, o crescimento das compras on-line de roupas está ligado à familiarização das pessoas com sites e plataformas de e-commerce.“O crescimento exponencial do e-commerce fez com que a prática de comprar online se tornasse corriqueira e até cultural”.

Segundo o especialista, o segmento de vestuário no e-commerce tinha uma grande resistência devido a impossibilidade de provar os produtos, mas encontrou soluções para facilitar a experiência de compra em um ambiente digital.



“As empresas têm apresentado referências de medidas dos produtos de forma mais eficiente, como no caso do provador virtual, para aumentar a assertividade na escolha do tamanho ideal”, afirma Shimohirao.

Facilidades do e-commerce

Shimohirao explica que a preferência dos clientes pelas compras on-line acontece por conta das vantagens oferecidas no mercado digital.

No segmento de Moda e Acessórios, mais de 80% das visitas totais a e-commerces, realizadas em dezembro do ano passado, eram oriundas de celulares, segundo dados do Relatório Setores E-commerce no Brasil realizado pela Conversion.

“A comodidade de receber o produto em casa, além da facilidade de encontrar um produto de mais aderência ao mercado digital que, em alguns casos, apresenta mais dificuldade de ser encontrado no mercado físico estão entre as motivações de compra”, aponta o especialista.

O empresário destaca que o comércio on-line é uma tendência considerável no varejo mundial, pois oferece oportunidades de expansão para empresas de todos os tamanhos e consegue atender necessidades específicas dos clientes.

De acordo com estimativas da Associação pela Indústria e Comércio Esportivo (ÁPICE), o mercado de produtos esportivos de vestuário no Brasil faturou R$ 14,2 bilhões no primeiro semestre de 2022.

Para saber mais, basta acessar: www.meukimono.com.br

Compras on-line de vestuário crescem 16% no país, diz pesquisa



Previous articleNúmero de corretores de imóveis cresce e chega a 513 mil
Next articlePrimeiro projeto de usina hidrelétrica reversível da Estônia, a empresa Zero Terrain firmou parceria com o governo da Estônia e recebeu um subsídio de € 1,9 milhão