Home Novidades Notícias Corporativas Furtos e roubos de veículos tiveram alta no país em 2022

Furtos e roubos de veículos tiveram alta no país em 2022

Dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública revelam que, em 2022, quase 1.000 carros foram roubados ou furtados por dia no Brasil, ou seja, 41 veículos a cada hora. Tal número representa um aumento de cerca de 12% em relação aos registros de 2021.

O número de furtos de veículos é superior ao de roubos. No total, foram furtados no país 219.548 veículos no ano passado, contra 186.155 no ano anterior – um aumento de 18%.

Já os veículos roubados somaram 141.227, um aumento de 3,5% em comparação com as ocorrências registradas no ano anterior (136.461).

Eduardo Volpato, CEO do Grupo Volpato, especializado em serviços de segurança, ressalta que, além de prejudicar a qualidade de vida e a sensação de segurança dos cidadãos, esse tipo de crime causa prejuízos econômicos e sociais.

Volpato diz ter notado um aumento significativo na venda de rastreadores veiculares a proprietários de carros, motocicletas ou caminhões, e frisa a importância de investir em segurança para reduzir perdas financeiras e garantir maior tranquilidade.



De acordo com um levantamento realizado com base nos dados oficiais mais recentes disponibilizados no site da SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo), de janeiro a outubro deste ano, houve alta de 32,7% nas ocorrências de roubos e furtos de motocicletas na capital e na Região Metropolitana do estado, na comparação com o mesmo período de 2022.

Roubos na entrada da garagem de condomínios

O CEO do Grupo Volpato afirma acompanhar com preocupação o crescimento de roubos de veículos – inclusive na entrada da garagem de condomínios. “Os assaltantes aproveitam o momento em que os portões se abrem para entrar nos prédios e render os moradores, levando seus pertences e seus veículos”.

Em novembro, em uma tentativa de roubo a uma motocicleta de luxo na garagem de um condomínio no bairro do Morumbi, na capital paulista, o empresário que a pilotava e dois dos três assaltantes que o abordaram morreram em confronto com a polícia.

Na avaliação de Volpato, uma das alternativas para coibir tais crimes é a adoção de portaria remota pelos condomínios. “Com a instalação de câmeras inteligentes e o serviço de ronda digital, que é realizado pelo operador de monitoramento, é possível identificar qualquer tentativa de invasão ou violação do perímetro do condomínio”, explica.

O especialista ressalta que a moradores de condomínios com portaria remota é disponibilizado um mecanismo com a função “pânico”, que, ao ser acionado, envia um sinal de emergência à central de monitoramento. “Com isso, o protocolo de segurança é ativado e as autoridades responsáveis são contatadas para que possam agir.” 

Para saber mais, basta acessar https://www.grupovolpato.com/

Furtos e roubos de veículos tiveram alta no país em 2022



Previous articleDrika Brindes conquista segunda posição no prêmio Bríndice
Next articleINPI aponta aumento dos registros de patentes e marcas