Home Novidades Notícias Corporativas IA e IoT estão tornando as cidades mais inteligentes

IA e IoT estão tornando as cidades mais inteligentes

A tecnologia está tornando as cidades mais eficientes, a inteligência artificial (IA) e internet das coisas (IoT) devem amplificar o potencial do Brasil nas chamadas smart cities. De acordo com a pesquisa do Research and Markets, citado pela Nasdaq, o mercado de cidades inteligentes crescerá mais de 20%, atingindo aproximadamente R$12 trilhões, até 2025. O conceito deve impulsionar os investimentos e resultados de conectividade, mobilidade, segurança e sustentabilidade. Com as cidades sobrecarregadas pelo aumento do trânsito, acúmulo de emissões gás carbônico (CO2) na atmosfera, entre outros fatores, mais do que nunca, inovações devem ser vistas como aliadas e ganhar relevância. 

Segundo o relatório “IDC FutureScape: Previsões mundiais para cidades e comunidades inteligentes em 2021”, 30% das cidades usarão automação, IoT, IA e gêmeos digitais para combinar o físico com o digital e melhorar o gerenciamento remoto de infraestrutura crítica e serviços digitais até 2025. Além disso, 20% dos produtos e serviços das cidades serão fornecidos usando experiências digitais de alto toque e digitais/físicas híbridas até 2026. 

Segundo Nathalia Albar, líder de produto e comunicação da Cobli, FleetTech que fornece tecnologia para descomplicar e potencializar a gestão das frotas, a IA e a IoT podem transformar a mobilidade, principalmente nas frotas comerciais – hoje maioria dos veículos nas ruas.  A partir do monitoramento de dados, é possível cruzar informações para fornecer estimativas acuradas de horários de pico e fluxo de carros, por exemplo. “Melhorar a logística das frotas comerciais impacta na pessoa física. Se eu gero novas rotas em escala utilizando AI, imagine, por exemplo, 500 novas opções de rotas e otimizações, para ter um aproveitamento mais eficiente, consigo reduzir a quantidade de trânsito, emissões poluentes e tornar a cidade melhor para todas as pessoas”, complementa Albar.

À medida que as previsões da IDC FutureScape se concretizam e as cidades se tornam mais digitais e automatizadas, a importância da utilização de tecnologias para gerenciamento de frotas comerciais só tende a crescer. Pensando nisso, a executiva elenca, a seguir, as principais vantagens da IA e IoT para impulsionar as cidades inteligentes:

Rotas mais eficientes; menos trânsito e mais sustentabilidade



A melhoria do planejamento e roteirização dos trajetos é uma das principais medidas para aumentar a eficiência do transporte. Ao reduzir o tempo ineficiente na rua com carros, é possível economizar combustível e prolongar a vida útil dos veículos, além de melhorar a qualidade de vida dos motoristas. No Brasil, a logística é um setor com grande potencial de ganhos de eficiência. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o país perde cerca de R$ 1,5 trilhão por ano por causa da ineficiência logística. Um trajeto mais eficiente também resulta na redução do impacto ambiental. Afinal, se os veículos comerciais ficarem menos tempo parados no trânsito há um impacto direto em menor consumo de combustível e emissão de gás carbônico (CO²). 

Para melhorar o planejamento e roteirização dos trajetos, é importante considerar fatores como o tipo de carga, o destino, as condições do trânsito e o horário de deslocamento. Soluções tecnológicas como a videotelemetria e a telemetria podem combinar IA e IoT para ajustar a operação e, assim, acompanhar o desempenho das frotas e tomar decisões mais rápidas e precisas.

Segurança nas ruas; mais qualidade de vida 

A IoT e IA podem ser usadas para reduzir comportamentos de risco ao volante e melhorar a segurança no trânsito. As câmeras veiculares possibilitam identificar automaticamente se o condutor está cometendo uma imprudência, seja de direção distraída, sonolência ou outro e o avisar em tempo real, é uma forma de evitar acidentes e salvar vidas de quem está no veículo e nos arredores. “A direção imprudente é um risco para toda a sociedade. Para ajudar as cidades a conquistarem a evolução e inteligência almejada, é preciso investir em inovações como as câmeras, que estão cada vez mais inteligentes e acessíveis”, afirma Albar.

Cidades inteligentes pelo mundo 

O movimento já é observado em outros países, que já contam com IA e IoT para melhorar a mobilidade. Um exemplo é a cidade de Singapura, que está usando essas tecnologias para melhorar a eficiência do transporte público, reduzir os congestionamentos e melhorar a segurança no trânsito. Já a cidade de Londres está usando IA para otimizar a gestão do trânsito e melhorar a eficiência da coleta de resíduos.

No futuro não tão distante, a realidade de smart cities será essencial para promover uma cidade mais segura, sustentável, eficiente, e sobretudo, inteligente. Por isso, é importante estar atento às mudanças e à frente da revolução que deve transformar a forma como os seres humanos vivem, trabalham e se deslocam.

IA e IoT estão tornando as cidades mais inteligentes



Previous articleMedicina Estética é um dos mercados que mais avançou nos últimos anos
Next articleRedes sociais impactam logística do mercado de varejo