Home Novidades Notícias Corporativas Pagolivre vende 100% de sua operação para Afinz

Pagolivre vende 100% de sua operação para Afinz

Claudio Dias, executivo que fundou a startup Gopay adquirida pela Getnet Santander, realiza a venda da Pagolivre, fintech de pagamentos recorrentes, para a Afinz. Após passagem pela Accesstage, Claudio Dias uniu-se ao Rafael Moris para dar inicio a startup Joinkey, e recentemente a startup Tappaggo (sistema de fidelidade, orquestrador de pagamentos e aplicativo Tap On Phone com recebimentos de vendas no cartão por aproximação), tornando-se sócio da Pagolivre, da qual assumiu total gestão como CEO.

A Pagolivre possui atualmente mais de 1.600 clientes ativos, transacionando em torno de R$ 500 milhões por ano, tendo se especializado em atender lojistas e franquias nos segmentos de saúde, bem estar, educação e fitness. Alcançando assim, mais de 1,5 milhões de consumidores por todo o Brasil com uma plataforma tecnológica própria.

“Em um mercado tão competitivo no segmento de pagamentos, nosso foco de crescimento foi nos especializarmos na modalidade de pagamentos recorrentes”, declara Claudio Dias.

Além de prover serviços para pagamentos, com mais de 8 anos de experiência e atuação no mercado, a Pagolivre vem buscando ser referência de inovação no segmento, agregando ao seu portfólio produtos e serviços como marketing de indicação, conciliação bancária, de vendas e recebíveis, landing page, bem como permitiu que seus clientes tivessem multicanais de vendas a sua disposição, quer seja com o uso de máquinas de cartão, computador,  smartphones e até mesmo integrações diretas com os sistemas dos clientes por Application Programming Interface – API (Interface de Programação de Aplicação).

De acordo com Claudio Takashi Yamaguti, CEO e fundador da Afinz, a operação é um movimento estratégico para o negócio e acompanha uma tendência na indústria de pagamentos no Brasil. O executivo se vale de uma estimativa apresentada na CMEP 2023 pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços – ABECS, que aponta para um potencial de R$ 100 bilhões por ano em transações recorrentes via cartões (fonte: CMEP 2023).



“Tornou-se comum o uso dos cartões para pagamento de contas, como mensalidade de streamings, academias, gastos com educação e outros”, diz Yamaguti. “Nós já enxergávamos essa realidade, e cavamos nosso espaço nesse mercado há anos. Agora, com a compra da Pagolivre, buscamos a liderança desse segmento em cinco anos”, afirma.

Com mais de três décadas herdadas da financeira Sorocred, a Afinz é um conglomerado que reúne o banco múltiplo e uma instituição de pagamento (IP). No portfólio de soluções, oferece financiamento, antecipação de recebíveis, seguros e investimentos, além de cartão de crédito e adquirência no comércio físico e eletrônico, que atendem pessoas físicas e micro e pequenos negócios.

Pagolivre vende 100% de sua operação para Afinz



Previous articleERRATA: Indenizações por danos a cargas chegam a R$ 2,4 bilhões em 2023
Next articleDecreto institui Política Nacional de Cibersegurança no país