Home Novidades Notícias Corporativas Parceria Grupo BBF e universidades impulsiona desenvolvimento social em Roraima

Parceria Grupo BBF e universidades impulsiona desenvolvimento social em Roraima

O Grupo BBF (Brasil BioFuels), produtor de óleo de palma na América Latina, em parceria com o Centro de Tecnologia Social e Ambiental da Amazônia – Amazônia Socioambiental contou com a participação da Universidade Federal (UFRR) e Estadual (UERR) de Roraima no desenvolvimento de projetos de extensão para capacitação dos estudantes nos chamados Diagnósticos Rápidos Participativos (DRP).

O objetivo do projeto é realizar a capacitação de estudantes com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento do estado, utilizando a expertise do Grupo BBF nesta área, desta forma Universidade e Empresa se unem para capacitar alunos em diagnósticos participativos, através de parceria com a Organização da Sociedade Cívil – OSC Amazônia Socioambiental. Somente no segundo semestre deste ano, 50 alunos foram capacitados na metodologia para o desenvolvimento de ações nos municípios de Boa Vista e São João da Baliza, em Roraima.

De acordo com Milton Steagall, CEO do Grupo BBF, o projeto busca enriquecer a experiência educacional dos alunos e contribuir para o desenvolvimento sustentável,, como parte do seu programa de responsabilidade social das Usinas UTE Híbrido Forte de São Joaquim e UTE Baliza.

Desde julho de 2023 os alunos aplicam pesquisas participativas em comunidades e escolas municipais. O Diagnósticos Rápidos Participativos (DRP) é reconhecido por sua abordagem inclusiva, permitindo que as comunidades locais se envolvam ativamente na identificação de problemas, na formulação de soluções e na tomada de decisões.  Já os resultados poderão orientar a implementação de ações específicas para abordar as necessidades e desafios identificados em cada região.



De maneira geral algumas ações possíveis decorrentes dos resultados incluem o fortalecimento das escolas com o desenvolvimento de programas de capacitação para professores e equipe escolar com base nas lacunas identificadas no diagnóstico, apoio a associações locais que desempenham um papel crucial nas comunidades no desenvolvimento de projetos que visem fortalecer a capacidade dessas associações na geração de renda e segurança alimentar, desenvolvimento de programas de assistência social para atender às necessidades específicas das comunidades locais, como cuidados com a saúde, acesso à educação. O documento gerado é também disponibilizado à comunidade local para auxiliar no desenvolvimento de projetos e planos de desenvolvimento local.

O Grupo BBF está apoiando financeiramente as ações sociais, entre as quais, a consultoria que ministra os treinamentos. A empresa disponibiliza também materiais gráficos e digitais utilizados nos treinamentos e apresentações.

“Com a combinação da expertise acadêmica da universidade, a experiência do Centro de Tecnologia Social e Ambiental e o apoio do Grupo BBF, por meio de seu programa de responsabilidade social, essa iniciativa se configura como um exemplo de colaboração entre os setores público e privado em prol do bem comum. Em um mundo em que a responsabilidade social corporativa desempenha um papel cada vez mais relevante, essa iniciativa destaca como a educação, a participação da sociedade civil e as empresas podem impulsionar o progresso social e a assistência social”, afirma Steagall.

Para Alexandre Victor, coordenador do programa de responsabilidade social e consultor ambiental do Grupo BBF, vai auxiliar muito as comunidades locais. “Estamos entusiasmados em compartilhar nosso conhecimento em diagnósticos e outras metodologias participativas com os alunos das Universidades Públicas de Roraima. Acreditamos que essa abordagem não apenas enriquecerá suas perspectivas, mas também contribuirá significativamente para o progresso das comunidades com as quais estamos começando a fazer parcerias”, afirma

Para a professora da Universidade Federal de Roraima (EAGRO/UFRR), Luciana Barros, ao unir teoria e prática é possível preparar melhor os alunos para serem agentes de mudança comprometidos com a responsabilidade social. Na avaliação da professora Dra. da Universidade Estadual de Roraima (UERR), Lelisângela Carvalho da Silva, essa primeira grande capacitação pós pandemia ajudará a enfrentar desafios complexos da integração comunidade e universidade.

Ao estabelecer a parceria, as Universidades de Roraima se aproximam da comunidade, e também possibilita a formação de equipes para novos estágios, pesquisas e oportunidades para os alunos. Os coordenadores do projeto buscam não apenas enriquecer a experiência educacional dos alunos, mas também contribuir para o desenvolvimento sustentável das regiões atendidas pela empresa como parte do programa de compensação ambiental.

O programa de capacitação em metodologia participativa oferecido por essa parceria após treinamento dos acadêmicos está aplicando as pesquisas participativas desde julho nas comunidades e escolas municipais em Boa Vista e São João da Baliza e tem previsão de conclusão em 2024.

Sobre o Grupo BBF

O Grupo BBF (Brasil BioFuels), empresa brasileira fundada em 2008,  produtora de óleo de palma da América Latina, com área cultivada superior a 75 mil hectares e capacidade de produção de 200 mil toneladas de óleo por ano. A empresa atua na criação de soluções sustentáveis para a geração de energia renovável nos sistemas isolados, com usinas termelétricas movidas a biocombustíveis produzidos na região. Sua atividade agrícola recupera áreas que foram degradadas até 2007 na Amazônia, seguindo o Zoneamento Agroecológico da Palma de Óleo (ZAE), aprovado pelo Decreto 7.172 do Governo Federal, de 7 de maio de 2010.

O Grupo BBF criou um modelo de negócio integrado em que atua do início ao fim da cadeia de valor – desde o cultivo sustentável da palma de óleo, extração do óleo bruto, produção de biocombustíveis, biotecnologia e geração de energia renovável – com ativos totalizando cerca de R$ 2,2 bilhões e atividades gerando mais de 6 mil empregos diretos na região Norte do Brasil. As operações do Grupo BBF estão situadas nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima e Pará, compreendendo 38 usinas termelétricas (25 em operação e 13 em implementação), 3 unidades de esmagamento de palma de óleo, uma extrusora de soja e uma indústria de biodiesel.

Parceria Grupo BBF e universidades impulsiona desenvolvimento social em Roraima



Previous articleBebê sofre graves complicações pela ingestão de bateria
Next articleLeucemia pode afetar 11 mil brasileiros até 2025