Home Novidades Notícias Corporativas Profissões irão se transformar com a popularização da IA Generativa

Profissões irão se transformar com a popularização da IA Generativa

Desde a popularização do ChatGPT, chatbot que tem a capacidade de gerar conteúdos novos sem intervenção humana, a Inteligência Artificial Generativa (IAG) se tornou um assunto em alta, não só entre os profissionais de tecnologia, mas na sociedade em geral. 

Segundo a GlobalData, empresa de análise de dados, o mercado global de IA Generativa foi avaliado em 1,8 bilhão de dólares em 2022, com a projeção de que em 2027 este valor chegue a US$33 bilhões. No relatório GlobalData Market Opportunity Forecasts to 2027: Generative AI, o Brasil foi listado como um país onde o mercado de IAG cresce aceleradamente.  

“Com a Inteligência Artificial Generativa ficando cada vez mais popular, muitas profissões vão sentir um belo empurrãozinho”, afirma Valter Santiago, coordenador da graduação em engenharia mecatrônica da FIAP. O professor afirma que vão surgir profissões novas relacionadas ao desenvolvimento, treinamento e manutenção dos sistemas de IAG, e que as profissões já existentes vão mudar um pouco, mas não devem sumir de vez: “Vão precisar se adaptar e aprender novas habilidades para lidar com essa tecnologia”. 

Engenheiro de Prompt é uma das profissões do futuro relacionadas à IA Generativa mais comentadas atualmente, pois a eficiência desta tecnologia depende muito de comandos humanos assertivos. A função deste profissional, que geralmente é um engenheiro de software ou expert em data science, é desenvolver, otimizar e refinar instruções específicas (prompts) para um modelo de IAG. 



Além de especular sobre as profissões que irão surgir, é possível pensar em como as que já existem vão se moldar à Inteligência Artificial Generativa. A nova tecnologia vai trazer, por exemplo, desafios de cibersegurança e ética, e isto irá exigir especialistas nestas áreas. Valter Santiago adiciona que os profissionais de design gráfico, criação de conteúdo on-line, desenvolvimento de jogos, marketing e publicidade também vão poder se aproveitar das habilidades da IAG para criar materiais criativos e customizados. “Quem mexe com análise de dados também vai ganhar, porque a IA Generativa pode gerar montanhas de dados que podem dar insights valiosos. Na verdade, o difícil será pensar em quais profissões ou áreas que não serão afetadas”, completa o coordenador da FIAP. 

A IAG também pode ser utilizada por empreendedores, como forma de otimizar seus negócios. Santiago comenta sobre as possibilidades desta tecnologia ajudar as empresas a entender melhor os clientes e a tomar decisões mais acertadas: “Com base no histórico de compras, preferências e comportamento de navegação do cliente, o sistema de IAG pode gerar recomendações de produtos altamente personalizadas e até mesmo criar ofertas exclusivas para cada usuário”. 

Não é mais novidade que a Inteligência Artificial Generativa vai alterar as profissões e o mercado de trabalho. Porém, o que ainda causa dúvida, é como estar um passo à frente destas transformações. Valter Santiago aponta que ter habilidades em áreas como programação, análise de dados e prompt é interessante. “Para se dar bem neste mundo da IAG, é bom entender bem os fundamentos da IA e do aprendizado de máquina. Hoje em dia, já existem cursos que ensinam tudo isso e te preparam para as mudanças que estão vindo com esta tecnologia”, conclui o coordenador. 

 

Profissões irão se transformar com a popularização da IA Generativa



Previous articleAmazônia brasileira detém a energia do futuro
Next articleIndústria do ramo de papel investe em inovação com IA e ERP