Home Novidades Notícias Corporativas Resultado das vendas de cimento apontam queda em 2023

Resultado das vendas de cimento apontam queda em 2023

Conforme dados divulgados pelo Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC) no relatório preliminar com dados sobre a venda de cimento no Brasil, em dezembro, as vendas totalizaram 4,5 milhões de toneladas, representando um crescimento de 0,3% em comparação ao mesmo período de 2022. Entretanto, ao analisar o desempenho anual, o setor registrou uma retração de 1,7%, equivalente a 1,1 milhão de toneladas a menos em relação ao ano anterior, marcando a segunda queda consecutiva após o recuo de 2,8% em 2022.

A análise, publicada pelo SNIC, aponta para diversos fatores que contribuíram para esse cenário. A taxa de juros elevada ao longo de 2023, mesmo após o ciclo de queda iniciado em agosto, manteve o mercado imobiliário sob pressão. Segundo o relatório, a alta taxa de juros impactou os custos de produção, desencorajou investimentos em infraestrutura e incentivou a migração para produtos financeiros. É possível observar no documento divulgado que o setor imobiliário, principal impulsionador do consumo de cimento, apresentou uma queda significativa nos lançamentos, contribuindo para a redução na demanda por cimento.

A publicação ainda informa que além das condições econômicas, as condições climáticas extremas, com temperaturas e chuvas acima da média e seca em algumas regiões do país, comprometeram os cronogramas das obras e afetaram a comercialização do cimento. O estudo aponta que os esforços para reverter esse cenário envolvem a retomada do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) pelo governo em 2023, com previsão de desembolso de R$1,4 trilhão entre 2023 e 2026. O relatório afirma que, no entanto, até o momento, o programa não atingiu a velocidade necessária e já sofreu cortes no orçamento de 2024.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquias na construção civil Franquias Trans Obra, afirma que o relatório preliminar divulgado pelo SNIC, oferece uma visão abrangente dos desafios enfrentados pelo setor em 2023, destacando uma queda de 1,7% nas vendas em comparação ao ano anterior. O documento identifica fatores multifacetados que contribuíram para esse declínio, entre os quais se destaca a persistência das taxas de juros elevadas ao longo do ano. “É possível notar que o estudo fala sobre uma queda notável nos lançamentos do setor imobiliário, o que contribuiu significativamente para a redução na demanda”.

Ainda sobre o relatório, que pode ser visualizado na íntegra através do link informado no início da matéria, nota-se uma informação sobre os desafios que a indústria do cimento busca não apenas soluções econômicas, mas também compromissos ambientais. O estudo informa que durante o 8º Congresso Brasileiro do Cimento (CBCi), a indústria lançou as bases do Roadmap Net Zero, visando acelerar a transição para uma economia neutra em carbono até 2050. Além disso, o relatório mostra que a iniciativa, que inclui a redução de emissões de CO2 e o compromisso com o coprocessamento, destaca a responsabilidade do setor em contribuir para metas ambientais mais amplas, em meio às discussões sobre metas setoriais de descarbonização e a implementação de um mercado de carbono no Brasil. O desafio, no entanto, requer não apenas esforços da indústria, mas a cooperação de diversos stakeholders, desde agentes da construção até entidades governamentais e acadêmicas, conforme observado no relatório.



Resultado das vendas de cimento apontam queda em 2023



Previous articleMairiporã se prepara para sediar a 1ª etapa da copa do mundo de MTB
Next articleRelatório aponta dados do crescimento industrial em 2023