Home Novidades Notícias Corporativas Revenue Share: Flowork aposta no compartilhamento de receita

Revenue Share: Flowork aposta no compartilhamento de receita

A Flowork, especialista em escritórios compartilhados e Built to Suit (BTS), aposta em um novo modelo de negócio. Hoje a empresa é uma das líderes do segmento de coworking e projetos de escritórios Customizados (BTS), agora, a Flowork inova em seu segmento ao adotar o Revenue Share, onde o proprietário do imóvel investe em conjunto para modernizar e rentabilizar seu ativo com receitas de serviços e facilities, além da tradicional locação.

Neste formato, a Flowork oportuniza aos proprietários de imóveis comerciais, construtoras e incorporadoras, que desejam maior rentabilidade, a construir uma sociedade para exploração do seu próprio imóvel. O investimento inicial em reformas dos andares corporativos é dividido entre as partes, e o desenvolvimento, projeto, execução e administração das obras são realizados pela Flowork de forma independente, com uma equipe de especialistas no assunto. 

Após a entrega, o proprietário recebe as receitas da locação e também participa da receita de todos os serviços oferecidos pela Flowork, de forma prática, os proprietários tornam-se sócios das operações construídas nos seus imóveis, investem em conjunto e participam do resultado.

O Revenue Share tem como principais benefícios a otimização na receita líquida de aluguel que, em conjunto com serviços, potencializam entre 30% e 50% do resultado líquido, contando sempre com a valorização do ativo decorrente do acréscimo de rentabilidade, isto porque somam-se as  receitas complementares decorrentes de locação de salas de reunião, endereços virtuais e demais serviços que tornam o negócio muito vantajoso para os proprietários. Há também a questão da pulverização de risco, com maior quantidade de inquilinos, o negócio conta com a velocidade da reposição de contratos que gira entre 30 a 90 dias. A qualidade dos serviços, todas as facilities envolvidas e as manutenções também fazem parte dos benefícios dos clientes das operações.

São sócios ativos da Flowork atualmente as empresas Goldsztein Patrimonial, Laguna Propriedades e Invescon. A Goldsztein Patrimonial investe neste formato desde 2020, sendo sócia nas unidades de Porto Alegre. Em Curitiba, a Invescon faz parte do negócio desde 2019 e a Laguna Propriedades desde 2022. Agora com o modelo totalmente validado, a Flowork está negociando com novos proprietários para levar unidades para outras localidades, os próximos estados no pipeline são Santa Catarina e São Paulo.



Revenue Share: Flowork aposta no compartilhamento de receita



Previous articleÍndice de Confiança da Construção recua em janeiro
Next articleFortrea Aumenta Capacidade de Acesso do Paciente e Experiência da Cadeia Fria com a Expansão da FortreaRx™