Home Novidades Notícias Corporativas Sandbox Regulatório é aprovado em Canoas

Sandbox Regulatório é aprovado em Canoas

A Câmara de Vereadores de Canoas-RS aprovou, por unanimidade, a constituição do Sandbox Regulatório, projeto que tem apoio do SEPRORGS em um trabalho realizado por meio de sua diretoria junto aos vereadores de diversos municípios gaúchos. Os diretores do SEPRORGS, Marice Fronchetti e Michael Tatsch, estiveram presentes na sessão, trazendo argumentos sobre os benefícios do projeto.

Hoje, o Sandbox Regulatório está presente, em diversos estágios de andamento, em Porto Alegre, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Pelotas e Uruguaiana.

“Esse novo marco representa um novo passo em direção à desburocratização do setor de Tecnologia da Informação (TI) em Canoas”, disse Marice, que destacou a importância de posicionar a cidade como um epicentro de inovação.

A diretora, que é empresária há mais de 20 anos, ressaltou que a iniciativa pode criar um ambiente propício para a instalação de empresas de tecnologia, fomentando o desenvolvimento local e atraindo investimentos.

Já Michael Tatsch, que atua como empresário também há mais de duas décadas e faz parte do ecossistema do SEPRORGS desde 2018, hoje atuando junto à pasta de Relações do Trabalho da entidade, complementou as informações, abordando detalhes técnicos do projeto. Ele enfatizou que o mesmo busca flexibilizar regulamentações para impulsionar a inovação, proporcionando um ambiente controlado para testes de novas tecnologias e modelos de negócios.



“Na prática, essa é uma iniciativa destinada a simplificar e desburocratizar o ambiente de negócios, especialmente para empresas de inovação. Os objetivos visam não apenas apoiar os negócios locais, mas também transformar Canoas em um polo de inovação de referência estadual e nacional”, comentou Marice.

“Vale dizer que o projeto estabelece critérios rigorosos para a participação, priorizando modelos de negócios inovadores. Empresas selecionadas receberão autorizações temporárias para testar seus modelos em condições regulatórias adaptadas. Os princípios orientadores do Sandbox incluem a promoção da liberdade econômica, a boa-fé, a intervenção mínima do estado e a celeridade nos processos administrativos”, explicou Michael. 

Conforme os dirigentes, ao término do período de testes, as empresas deverão apresentar relatórios transparentes sobre suas experiências e resultados. O impacto almejado é incentivar a inovação, fortalecer a base técnico-científica da cidade, aumentar a competitividade local e promover a inclusão financeira.

Sandbox Regulatório é aprovado em Canoas



Previous articleBanco de la República de Colombia e ACI Worldwide se juntam para viabilizar pagamentos instantâneos na Colômbia
Next articleNível de atividade na indústria da construção cresce