Home Novidades Notícias Corporativas Supremo Tribunal da Índia resolve caso Hindenburg contra Grupo Adani

Supremo Tribunal da Índia resolve caso Hindenburg contra Grupo Adani

O Supremo Tribunal da Índia descartou nesta quarta-feira (03/01/2024) os litígios de interesse público apresentados no ano passado, depois que um vendedor a descoberto de ações publicou um relatório com alegações maliciosas e infundadas contra o Grupo Adani. O conglomerado desprezou o relatório como sendo uma combinação maliciosa de desinformação seletiva e alegações obsoletas, infundadas e desacreditadas.

Gautam Adani, presidente do Grupo Adani, comentou: “A verdade prevaleceu. Sou grato a todas as pessoas que nos apoiaram. Nossa humilde contribuição para a história de crescimento da Índia continuará”.

O Supremo Tribunal instruiu o regulador do mercado e as agências de investigação do país a investigar se a perda sofrida pelos investidores indianos devidoàconduta da Hindenburg Research e de outras entidades ao assumirem posições de venda a descoberto antes da publicação do relatório envolveu uma violação da lei indiana.

A sentença também abordou a consulta de um relatório publicado pela Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP) que faz certas alegações com base em casos já encerrados. O Supremo Tribunal da Índia observou que a confiança depositada pelos peticionários em reportagens de jornais e organizações terceiras, como a OCCRP, para questionar a investigação do regulador dos mercados de capitais da Índia é mal concebida e não inspira confiança.



Apesar dos acontecimentos do último ano, o Grupo Adani continuou sua trajetória de crescimento. Em dezembro, o Grupo anunciou um investimento de US$ 100 bilhões na transição de energia verde durante os próximos 10 anos. Cinco das empresas do seu portfólio estabeleceram uma meta de se tornarem “net zero” até 2050. O portfólio de empresas Adani demonstrou um desempenho financeiro sólido, ao mesmo tempo que melhorou ainda mais o perfil de crédito no primeiro semestre do ano fiscal de 2024. Durante o período, o EBITDA no nível do portfólio se situou em 43,688 bilhões de rupias (US$ 5,3 bilhões), um aumento de 47% em termos homólogos. Esse crescimento superou a trajetória histórica de cinco anos da taxa anual de crescimento composta (CAGR) do portfólio, que era de 26,3%.

O Grupo Adani também recebeu um importante apoio do governo dos EUA, ao receber financiamento de US$ 553 milhões para a construção de um terminal portuário no Sri Lanka. O financiamento da Corporação Financeira dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (DFC) do terminal de contentores oeste de águas profundas em Colombo é o maior investimento em infraestruturas da agência governamental dos EUA na Ásia e um dos maiores a nível mundial. Isso impulsionará o crescimento econômico do Sri Lanka e “sua integração econômica regional, inclusive com a Índia, uma parceira fundamental para ambos os países”, segundo um comunicado da DFC.

Sobre o portfólio de empresas Adani

Com sede em Ahmedabad (Índia), o portfólio Adani é o maior e de mais rápido crescimento de negócios diversificados no país, com interesses em Logística (portos marítimos, aeroportos, logística, transporte marítimo e ferroviário), Recursos, Geração e Distribuição de Energia, Energia Renovável, Gás e Infraestrutura, Agro (commodities, óleo comestível, produtos alimentícios, câmaras frigoríficas e silos de grãos), Imobiliário, Infraestrutura de Transporte Público, Financiamento e Defesa do Consumidor, e outros setores. A Adani deve o seu sucesso e posição de liderançaàsua filosofia central de “Construção da Nação” e “Crescimento com o Bem” – um princípio orientador para o crescimento sustentável. O Grupo está empenhado em proteger o ambiente e melhorar as comunidades por meio dos seus programas de RSC baseados nos princípios da sustentabilidade, diversidade e valores compartilhados. Mais informações em www.adani.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Supremo Tribunal da Índia resolve caso Hindenburg contra Grupo Adani

Contato:

Para obter mais informações, entre em contato com: Roy Paul; roy.paul@adani.com

Fonte: BUSINESS WIRESupremo Tribunal da Índia resolve caso Hindenburg contra Grupo Adani



Previous articleGrupo Limber faz aquisição de empresa que automatiza processos de multinacionais
Next articleÍndice Confiança do Empresário Industrial sobe em Dezembro