Home Novidades Notícias Corporativas Índice de evolução da produção industrial aponta queda

Índice de evolução da produção industrial aponta queda

Em recente estudo publicado pelo Portal da Indústria chamado de Sondagem Industrial foram apontados dados sobre o índice de evolução da produção industrial, referente a dezembro de 2023, que atingiu 42,2 pontos, sinalizando, segundo o relatório, uma queda em relação a novembro. A publicação informa que apesar do índice estar abaixo da linha dos 50 pontos, indicativa de uma retração, destaca-se que o recuo foi mais suave do que o usual para o período, posicionando-se 0,4 pontos acima da média histórica para o mês. É possível observar no relatório que empresas de menor porte registraram uma retração um pouco mais intensa, ficando 0,2 pontos abaixo de sua média de dezembro.

O estudo divulgado forneceu dados sobre o emprego na indústria. O indicador de evolução do número de empregados atingiu 47,9 pontos, indicando uma redução no emprego industrial em dezembro em comparação com novembro, segundo apontado no relatório. o documento também observa que, assim como na produção, a queda foi mais branda do que a média histórica, ficando 1,1 ponto acima da média de dezembro.

Além de dados do índice de produção industrial, o relatório também mostrou que a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) recuou 4 pontos percentuais, atingindo 67%. Segundo o documento, esse valor é igual à média dos meses de dezembro da série, indicando que o nível de utilização da capacidade instalada está de acordo com o esperado para o período. Nota-se na publicação que para empresas de diferentes portes, os indicadores se encontram 1 ponto percentual acima de suas médias de dezembro, exceto para as empresas de médio porte, que estão 1 ponto abaixo de sua média.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquia de aluguel de equipamentos Franquias Trans Obra, afirma que o estudo da Sondagem Industrial proporciona uma análise abrangente do cenário industrial em dezembro de 2023, destacando uma queda na produção e emprego, mas também revelando uma capacidade resiliente de adaptação. “É certo que este estudo oferece insights valiosos para compreender a dinâmica da indústria e suas respostas em face das complexidades econômicas e isso é fundamental para tomada de decisões por parte de gestores na indústria. É fato que decidir sobre processos, compra de equipamentos, contratação de colaboradores ou mesmo comprar uma franquia para estar inserido no mercado, depende de muitos fatores que devem ser analisados e por isso, os estudos publicados são de muita importância”.

O estudo, que pode ser lido na íntegra através do link publicado no início da matéria, aponta dados sobre estoques. O indicador de evolução do nível de estoques atingiu 47,9 pontos, indicando uma redução em dezembro. O relatório afirma que o estoque efetivo em relação ao usual atingiu 49,9 pontos, a primeira vez em dezoito meses que não há excesso de estoques. Isso sugere que os estoques se encontram no nível planejado pelas empresas para o período. Além disso, é possível observar no estudo que o índice de utilização da capacidade instalada efetiva em relação à usual atingiu 42,4 pontos em dezembro, após recuar 2 pontos em relação a novembro. Segundo o documento, apesar da queda, o resultado do período está 0,4 pontos acima da média histórica de dezembro, indicando uma utilização efetiva da capacidade instalada acima do esperado para o período.



Perguntado sobre o assunto, José Antônio afirmou que o desempenho da indústria em dezembro de 2023 revelou quedas na produção e no emprego, acompanhadas por uma utilização adequada da capacidade instalada e uma gestão eficaz dos estoques, alinhando-se de maneira equilibrada com as expectativas para o período.

“Com base em relatórios industriais, empresários me questionam sobre como abrir uma franquia ou já afirmam: ‘Quero abrir uma franquia‘ para ter custos previamente mensurados pelos franqueadores. Isso é visto como uma alternativa aos riscos de volatilidade na produção industrial, à queda na produção por motivos de demanda, à contratação e demissão de funcionários, e ao orçamento de reposição de estoques e matérias-primas”.

Índice de evolução da produção industrial aponta queda



Previous articleDisputa por herança pode se arrastar por muitos anos
Next articleO SoC AIoT de ponta baseado em RISC-V da Canaan adotou os IPs ISP e GPU da VeriSilicon