Home Novidades Notícias Corporativas Estudo Sondagem Industrial aponta dados sobre o setor

Estudo Sondagem Industrial aponta dados sobre o setor

Segundo os dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) na Sondagem Industrial, em março de 2024, os índices de expectativa de compras de matérias-primas, de número de empregados no setor e de quantidades exportadas apresentaram retração, enquanto apenas o indicador de expectativa de demanda permaneceu estável no período. 

O relatório aponta ainda que essa redução no otimismo ocorreu mesmo após resultados mais favoráveis da atividade em fevereiro de 2024. Na transição de janeiro para fevereiro de 2024, a produção industrial registrou um recuo, embora menos acentuado do que o habitual para o período. O relatório também informou que houve um avanço no número de empregados no setor. Além disso, foi observada uma nova retração no nível de estoques indesejados da indústria, permanecendo abaixo do planejado pelos empresários.

Segundo os dados apresentados pelo estudo, em fevereiro de 2024, o índice de evolução da produção industrial alcançou 48,5 pontos, indicando uma redução em relação ao mês anterior. Esse recuo, embora abaixo dos 50 pontos, foi menos acentuado do que o observado em janeiro de 2024. De acordo com o relatório, o indicador ainda se encontra 1,8 ponto acima da média histórica para o mês de fevereiro, sugerindo que a queda foi mais branda do que em anos anteriores.

José Antônio Valente, diretor da empresa de aluguel de máquinas Trans Obra, afirmou que a retração nos índices de expectativa de compras de matérias-primas, número de empregados e quantidades exportadas em março de 2024 chama a atenção, contrastando com a estabilidade na expectativa de demanda. “É importante estar atento aos desdobramentos desses dados. A retração nos índices de março sugere cautela por parte dos empresários industriais, mas também pode representar oportunidades de ajustes e inovações para enfrentar os desafios do mercado. Como especialista no setor de locação de gerador de energia e outros equipamentos para indústria da construção penso que o aluguel de equipamentos sempre será uma alternativa para redução de custos para qualquer empresa do setor, contribuindo assim para o aumento do otimismo do empresário.”

O estudo também informou dados sobre o índice de evolução do número de empregados na indústria, que atingiu 50,3 pontos em fevereiro de 2024, indicando um avanço no emprego industrial em comparação com janeiro. Esse resultado ficou 1,8 ponto acima da média histórica para o mês de fevereiro, mesmo considerando que normalmente é esperada uma queda do emprego neste período. Além disso, o relatório aponta que o resultado positivo foi impulsionado pelo desempenho das grandes empresas, que registraram um índice de 51,7 pontos, enquanto pequenas e médias empresas apresentaram recuo no emprego. No entanto, todos os indicadores para diferentes portes de empresas permaneceram acima de suas médias históricas para o mês de fevereiro.



Já sobre a Utilização da Capacidade Instalada (UCI), o estudo mostrou que a indústria brasileira se manteve estável em 68%, o que equivale à média histórica para o mês. Conforme informado na publicação, esse resultado indica que o setor está operando dentro do esperado para o período. Os dados revelam que, tanto para empresas de pequeno quanto de grande porte, a UCI está em conformidade com as expectativas dos empresários do setor para o mês de fevereiro, sendo apenas as médias empresas 1 ponto percentual abaixo da média histórica.

O relatório aponta que o índice de utilização da capacidade instalada efetiva em relação à usual registrou 43,8 pontos em fevereiro de 2024, após um avanço de 0,5 ponto em comparação com janeiro.

Estudo Sondagem Industrial aponta dados sobre o setor



Previous articleInovação e regulação de mãos dadas: webinar internacional explora estratégias eficazes contra o tabagismo
Next articleRelatório aponta dados de Conjuntura Econômica na Construção