Home Imperdível Saiba como proteger a pele das crianças

Saiba como proteger a pele das crianças

O filtro solar deve ser aplicado no corpo seco para que a absorção seja efetiva.

Proteger a pele é um cuidado básico fundamental. Isso deve ser feito todos os dias e de inúmeras formas. Com crianças, o cuidado deve ser redobrado, já que elas apresentam uma pele muitas vezes mais sensível.

Quem convive com crianças sabe a importância de sempre carregar acessórios para garantir a segurança e o conforto delas. Isso envolve desde levar alimentos e água até usar boné, protetor solar infantil, tênis confortável, blusa, entre outros exemplos de acessórios. Saiba como proteger a pele das crianças de sua convivência!

Aplique protetor solar

É recomendado aplicar protetor solar não só durante as férias em uma região litorânea, mas sempre que a criança fizer alguma atividade ao ar livre. O recomendado é aplicar um protetor com no mínimo FPS 30. Isso vale mesmo para dias nublados, já que no mormaço os raios ultravioletas também podem queimar.

O ideal é aplicar 30 minutos antes da exposição ao sol e reaplicar o produto ao notar que a criança transpirou ou estava em um ambiente aquático. Se a criança apresentar algum tipo de alergia, é preciso mais cuidado para procurar produtos adequados para a pele dela. 



O filtro solar deve ser aplicado no corpo seco para que a absorção seja efetiva. Ao optar por protetores no formato spray, busque aqueles mais resistentes à água.

Evitar exposição direta

Mesmo aplicando protetor solar, é bom evitar que as crianças fiquem diretamente expostas ao sol, especialmente no período entre 10h e 16h, quando os raios ultravioletas são mais intensos. É melhor buscar áreas de sombra, usar guarda-sóis e manter as crianças em ambientes cobertos nesse período do dia. Algumas áreas mais sensíveis são orelhas, boca, nariz e pés.

Outra dica importante é cobrir a maior parte da pele dos pequenos com roupas leves de algodão. Invista em camisetas de manga longa, calças compridas, óculos de sol com proteção UV e chapéus de abas largas. Vale lembrar que esses acessórios não excluem o uso do filtro solar, ambos devem vir juntos.

Hidratação

Ao sair com crianças, é recomendado levar pelo menos uma garrafa cheia de água. É interessante tentar levar outro líquido para mantê-la hidratada, como sucos naturais feitos de frutas.

Ao sentir que a criança está muito concentrada na brincadeira e passou horas sem ingerir água, ofereça a bebida e enfatize a importância de ela lembrar de realizar algumas pausas para se hidratar. Também é importante estimulá-la a brincar em áreas cobertas ou com pouca incidência de luz solar.

Superfícies quentes

É melhor que as crianças evitem brincar em superfícies quentes, como brinquedos  com partes metálicas em parques e praças. Prefira áreas cobertas e com brinquedos feitos de outros materiais, como madeira. Para evitar queimaduras nos pés, é importante orientá-las a não ficarem descalças em algumas superfícies, como brinquedos, areia de praia ou pisos de asfalto.

Alguns sinais de que a criança possa estar muito aquecida ao sol são: pele vermelha, seca e quente, fadiga, sudorese excessiva (além do que ela costuma transpirar), tontura, náuseas ou dor de cabeça. Se a criança apresentar esses sintomas, é recomendado levá-la para um local fresco e oferecer água imediatamente.

É fundamental educar as crianças para adotarem hábitos simples que as ajudem a manter a saúde da pele e, com isso, do organismo como um todo. Se elas entenderem a importância da proteção solar desde cedo, há mais chances de elas internalizarem esses hábitos que as acompanharão ao longo da vida. Esse cuidado é essencial pois o acúmulo de sol ao longo da vida pode ser responsável por cânceres de pele na fase adulta.



Previous articleItaúsa: Fato Relevante – Declaração de Juros sobre o Capital
Next articleLambdaTest lança The Phoenix Project, um Grupo de Recursos para Funcionários destinado a mulheres
Colaborador